Abertura do Festival de Inverno em João Monlevade encanta e marca a inserção oficial da cidade no evento

Julho 9, 2019

 

Foto: Patrícia Milagres

Texto: Raíssa Lessa

Pessoas de todas as idades, dança e muita música marcaram a cerimônia de abertura oficial do 52º Festival de Inverno em João Monlevade, no dia 09 de julho, no Auditório do Instituto de ciências exatas aplicadas (ICEA). A noite foi embalada pelas apresentações musicais do Coral Monlevade e da Orquestra Big Band Funcec e finalizada com a performance do  Projeto de Extensão Dança do Ventre.  A cerimônia foi aberta ao público e contou com a presença de autoridades locais e da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). 

Quem compareceu à abertura presenciou um espetáculo muito bonito e rico, com repertório variado, e que deu o tom de como será o restante da programação do Festival em João Monlevade. Prestigiando o Festival pela primeira vez, a professora Maria Célia veio da cidade vizinha de Bela Vista de Minas e expressou sua vontade de curtir outras atrações, especialmente musicais. “Minha maior expectativa é escutar música boa. Já conheço a Big Band e o Coral e sei que o repertório é bem selecionado, com músicas muito boas”, diz. Assim como Maria Célia, o professor do ICEA Luiz Torres está comparecendo aos eventos pela primeira vez este ano. “Já conhecia o evento de nome. Gostei da programação, vou tentar conciliar meus horários para acompanhar as apresentações”, completa. Para Claira Ferreira, diretora da Casa de Cultura de João Monlevade, o Festival é uma oportunidade de engrandecer a tradição do evento na cidade. Segundo Ferreira, é uma honra receber o Festival, que já faz parte da cidade. “Já é o terceiro ano consecutivo que fazemos o Festival aqui, com total suporte da prefeitura. Hoje colhemos os louros desse apoio, recebendo o Festival e valorizando a cultura da cidade, com artistas da cidade”, conclui.

Apesar de receber o Festival desde 2017, este ano é ainda mais especial para João Monlevade, que tem o nome da cidade efetivamente incorporado ao evento, que passa a se chamar, oficialmente, Festival de Inverno de Ouro Preto, Mariana e João Monlevade. De acordo Marcos Knupp, pró-reitor de extensão da UFOP, a demanda de incluir o nome da cidade partiu da comunidade monlevadense. “Foi uma sensibilidade da reitoria e pró-reitoria, junto com a demanda da comunidade, de ter o nome [da cidade] e fortalecer essa integração entre os campi, o que é muito importante”. 

Para reitora da UFOP, Cláudia Marliére, essa novidade traz mudanças, também, para a formação dos estudantes do ICEA. “Trazer o nome [de João Monlevade] é uma forma de cumprir nosso papel social e ajudar na complementação da formação da área tecnológica. Ter acesso à cultura e à arte dão uma formação mais humanística, o que é importante para o engenheiro no mercado de trabalho”, afirma. O ICEA, Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas da Ufop, em João Monlevade, oferece os cursos de graduação em Engenharia de Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia de Produção e Sistemas de Informação. 

Além de levar cultura e manifestações artísticas à população local, o Festival de Inverno busca, também, agir como uma plataforma para promover a integração entre a comunidade local e a academia, um dos principais objetivos desta edição. Segundo Anliy Natsuyo Sargeant, diretora do ICEA, o Instituto conta com 44 programas de extensão, muitos deles com ações diretas na sociedade. “Desde que iniciamos a programação integrada, em 2017, o nome da universidade tem sido mais reconhecido e citado na população. O Festival tem contribuído muito para isso, e podemos notar pela participação da comunidade não acadêmica nos eventos”, conclui.

A programação do Festival de Inverno em João Monlevade vai de 08 a 14 de julho. Veja mais no site www.festivaldeinverno.ufop.br.