Contação de histórias alegra manhã fria no morro São Sebastião

Julho 21, 2019

Foto: Isabela Veiga

Texto: Narrian Gomes

A comunidade do Morro São Sebastião, em Ouro Preto, recebeu na manhã do dia 20 de julho, a Cia Bem Te Vi que realizou uma contação de histórias ao ar livre na praça principal do bairro.

Posicionados abaixo de uma grande árvore, a Cia Bem Te Vi apresentou a história “O dia em que a felicidade foi proibida”, que compõe o espetáculo principal do grupo, “As Histórias da Linguaruda”. A narração foi baseada no conto “Quando as cores foram proibidas”, de  Monika Feth e Anthoni Boratynski, e foi feita com um mix de contação de histórias, músicas, e “Linguaruda”, uma mala de contos que apresentava os materiais visuais para a apresentação: fantoches, flores, coroas e pequenos cenários, que prendiam a atenção de todo o público. Durante o evento, várias brincadeiras, desafios e constantes interações com o público eram realizadas, mantendo todos animados e participativos. 

Tainara Gonçalves, mãe da Eloá Gonçalves de dois anos, afirma ter gostado muito da apresentação, principalmente da interação dos apresentadores com todos, e diz ter percebido que as crianças não tiravam os olhos da contação. “Foi muito produtivo, pra eles e pra gente também. A Eloá, que é uma menina muito agitada, prestou atenção na história o tempo todo”, diz. Tainara afirma que iniciativas e eventos como esse do Festival de Inverno nas comunidades “Precisam vir mais vezes. Porque final de semana não tem quase nada para as crianças do bairro. E hoje foi muito bom, juntou todas as crianças”, completa.

A Cia bem Te Vi é composta por três integrantes: Marina De Nóbile, contadora de histórias; Addaê Gomes, músico e contador de histórias; e Victor Pitombeira produtor, todos alunos ou ex-alunos a UFOP. Marina de Nóbile conta que a Cia Bem Te Vi, surgiu há quase um ano, com esforços dela e de Addaê Gomes. Em uma mescla de poesia musicada, teatro, interações no espaço urbano e com histórias e canções de autoria própria, a Cia apresenta um espetáculo para todas as idades, que se dirige à infância que existe dentro de todos. Como afirma Victor Pitombeira, “O  espetáculo desperta um saudosismo quando as pessoas veem”. 

Os integrantes da Cia se mostraram felizes com a proposta de interação com as comunidades apresentada no Festival de Inverno de Ouro Preto, Mariana e João Monlevade deste ano. Segundo eles, a proposta da Caravana do Festival nos bairros foi uma ideia positiva, já que oportuniza o contato com a população ouro-pretana, para além dos grandes fluxo da cidade e dos movimentos turísticos. Além disso, eles afirmam sentir que as pessoas se sentem mais confortáveis estando em seus próprios lugares, em um espaço conhecido, e que, portanto o diálogo é bem maior. Sobre a história contada, Marina De Nóbile afirma: “Acho que a grande questão que esse espetáculo trabalha é como a gente consegue superar as coisas pela celebração, que é um momento de união de povos, todo mundo em harmonia. Então, mostra como a festa também é revolucionária, como o festejo é revolução”, completa.

Conheça a Cia Bem Te Vi nas redes sociais: https://www.facebook.com/ciabemtevi/  e https://www.instagram.com/p/BzeJ260gEye/.