Espetáculo “Pequenos Excessos" comove o público no segundo dia de Festival

Julho 8, 2019

Foto: Tainara Torres

Texto: Carolina Carvalho

Um grupo de atores, formado por estudantes de graduação do curso de Teatro da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) se apresentou na noite de 7 de julho no Teatro do Centro de Artes e Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), com o espetáculo “Pequenos Excessos”. A peça leva esse nome devido a um comentário feito pelo crítico Yan Michalski ao espetáculo “Greta Garbo, Quem Diria, Acabou no Irajá”, no qual ele elogia a solidez e o realismo dos atores, mas diz que um dos atores, Nestor de Montemar, no papel de um homossexual, cometeu “pequenos excessos”. A apresentação fez parte da programação do segundo dia do Festival de Inverno 2019 e aborda, de maneira sensível, temáticas importantes para as mulheres e para a comunidade LGBTQIA+. 

A peça tem início de uma maneira inusitada: o público é conduzido a entrar no teatro por um caminho que dá acesso direto ao palco, onde se sentam e observam de perto todo o espetáculo. Já nesse instante, os cinco atores que compõem o grupo estão em cena, vestidos com roupas brancas, quase transparentes, ao som de uma música instrumental, enquanto se tocam com movimentos sutis. O momento se prolonga por vários minutos e possui “rupturas” que surpreendem o público, quando os atores começam a dançar ao som das músicas “Movimento da Sanfoninha”, da cantora Anitta, e “Bumbum de Ouro”, de Glória Groove. Após esse momento, se iniciam os monólogos e diálogos, que contam histórias reais de bullying, homofobia e machismo, vividos por cada um deles, intercalados por contos e por outras histórias também reais, que surgem por meio de projeções de vídeo no palco. 

Durante todo o espetáculo o público é direcionado por mais duas vezes e, durante esses redirecionamentos, muda-se a configuração do palco. A terceira e última mudança, leva o público até os assentos na plateia, para que possam assistir de lá a cena final. Luan Ricardo, estudante do curso de Engenharia de Minas da UFOP, que assistiu à peça, conta que ficou anestesiado durante a apresentação. “Acho que tudo que está ali é um elemento que tem algum significado, tudo é sobre representatividade”, pontua. As histórias contadas comoveram todos os presentes e, ao final, foi realizada uma roda de conversa com os atores e com Alberto Tibaji, diretor da peça e professor orientador da pesquisa de Iniciação Científica da UFSJ que deu origem ao espetáculo.

A apresentação foi construída como trabalho para a disciplina de “Diversidade sexual e Teatro brasileiro” do curso de Teatro da UFSJ e, posteriormente, virou um grupo de pesquisa. O diretor e os atores contam que a peça ainda está em processo de finalização, e que representatividade e lugar de fala são sempre temáticas pautadas, discutidas e pesquisadas pelo grupo. “Chegamos à conclusão de que a gente quer acessar cada ator, diferentes corpos, diferentes histórias, sempre atentos à questão da pós-identidade”, explica Henrique Leonel, um dos atores do espetáculo. O objetivo é que a apresentação fomente discussões e não que dê respostas ao público.

“Pequenos Excessos” é um dos espetáculos presentes na programação do Festival de Inverno 2019. Confira a programação no site www.festivaldeinverno.ufop.br!